Nova Andradina: Corpo de ciclista tinha sinais de violência, diz delegado

Compartilhe

Imagens: Márcio Rogério / Nova News – Redes Sociais

Polícia Civil também informou que a vítima apresentava diversas perfurações

O corpo de Marta Gouveia dos Santos, de 37 anos, que saiu de casa para pedalar e foi encontrada morta neste domingo (23), em Nova Andradina, tinha sinais de violência. A informação foi repassada ao Nova News pelo delegado Guilherme Cézar, da Seção de Investigações Gerais (SIG), da 1ª Delegacia de Polícia.

Conforme noticiado anteriormente pelo Nova News, Marta tinha por costume sair para pedalar aos fins de semana, sendo que, ela deixou a residência por volta das 06h e não mais retornou.

Familiares relataram que geralmente ela saía umas 06h para pedalar e que após o percurso, passava na residência de um casal de amigos para tomar café e chegava de volta em casa, no máximo, às 09h, mas desta vez, ela nem passou nos amigos e nem voltou para casa.

Forças policiais foram acionadas, bem como familiares e amigos fizeram buscas em possíveis trajetos por onde ela poderia ter passado, o que resultou na localização do corpo de Marta, que estava na vegetação às margens do anel viário, nas proximidades da ponte sobre o Córrego Umbaracá.

Cb image default

Imagem: Márcio Rogério / Nova News 

Equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e do Núcleo de Perícias foram acionadas para a realização dos devidos procedimentos.

Segundo o delegado, Marta estava nua e as vestes, que estavam rasgadas, foram encontradas no local, o que pode apontar para a ocorrência de crime sexual, no entanto, essa hipótese só poderá ser confirmada ou descartada oficialmente após a emissão dos laudos necroscópicos por parte do Instituto Médico Legal (IML).

A Polícia Civil também informou que o corpo da vítima apresentava diversas perfurações na região da cabeça e do pescoço, o que pode ter sido a causa do óbito.

A bicicleta utilizada por ela estava a poucos metros do corpo, bem como outros pertences, como chaves e o calçado dela, porém, o telefone celular não foi localizado uma vez que, possivelmente o aparelho teria sido subtraído.

O delegado Guilherme Cézar disse ainda que a SIG realiza uma série de diligências na tentativa de identificar a autoria do crime.

Marta era casada, mãe de três filhos e residia no Jardim Monte Carlo, em Nova Andradina. Nas redes sociais, amigos, familiares e grupos de ciclismo e de esporte da cidade e região lamentaram a morte da moradora:

Cb image default

Cb image default

Cb image default

Cb image default

Imagens: Reprodução

Fonte: Nova News